des).(centro

“Os teóricos da comunicação e os cientistas da sociedade limitaram-se até agora a interpretar os meios. DesCentro trata de modificá-los. Tudo o que acontece não tem mais pertencimento. Os donos da legítima moral da propriedade são como cegos no escuro. nem a visão os fará ver. E a nossa lanterna não aponta à escravidão. A sede dos que chegam não corresponde ao fel oferecido. A reciclagem é um machado nos grilhões. Quando as máquinas que criaram sucumbirem sob nossa imensa humanidade, seus pupilos de outrora se arrependerão por terem-nas feito.”

O que é o des).(centro e como surgiu?

des).(centro caracteriza-se por um modo ético, e não moral, no qual se exclui todo juízo a priori ou sistema de julgamento fundado em referências ou reivindicações de qualquer espécie, que pretende atingir, ao invés de um princípio de organização, um plano imanente e emergente que encontre a própria unidade de composição das relações no acontecimento simultaneamente múltiplo e singular, cuja afirmação é expressão da própria potência que cresce sem centro.

Conectando iniciativas, abrindo possibilidades e constituindo-se como nó organizador de ações descentralizadas e colaborativas de produção cultural e transformação social, des).(centro pretende contribuir ativamente para o desenvolvimento conceitual e prático da mídia no brasil.

Formada por comunicólogos, sociólogos, cientistas da computação e artistas que se conheceram através de diversas ações e iniciativas em todo o brasil desde o ano de 2002, des).(centro é fundamentalmente uma associação de pessoas interessadas nas ferramentas tecnológicas, seus usos e apropriações.

o principal objetivo do des).(centro é juntar teoria e prática, pesquisa e desenvolvimento e a partir daí aproximar a tecnologia das pessoas através de projetos que busquem e trabalhem com a apropriação crítica dos meios de comunicação, acesso à tecnologia, convergência entre mídia, arte e técnica assim como viabilizar uma nova pedagogia que dê conta dos novos desafios de nossa época.

A experiência das pessoas que constituem o des).(centro consiste em trabalhos com produção de multimídia em software livre, desenvolvimento de metodologias para projetos de inclusão digital (cultura digital – minc, gesac – minicom, casas brasil – casa civil etc), de consultorias para sistemas de comunicação, de ambientes de publicação online, de programas, assim como publicações, pesquisas e material didático relacionados com as linhas de atuação. Essa experiência nos permite trabalhar em um amplo espectro de iniciativas como cooperações técnicas com ongs e governos, administração de servidores web livres, traduções e oficinas.

Surgimento

O nome descentro surgiu na primeira conferência Submidialogia em Campinas no ano de 2005 sugerido por Monica Narula do Sarai (Índia) frente as múltiplas movimentações de coletivos espalhados por todo o Brasil que culminaram na realização da conferência. Em Baependi, Minas Gerais ocorreu a primeira reunião interna cara-a-cara com a presença de Giuliano Djahjah, Tatiana Wells, Ricardo Ruiz, Felipe Fonseca, Alexandre Freire, Chico Caminatti e Paulo Lara. Em 2006 na segunda edição do Submidialogia em Recife se deu a primeira apresentação pública da associação que ainda não estava formalmente organizada mas que abriu-se em uma lista de discussão na Internet com a inscrição de aproximadamente 30 pessoas que trabalham com a apropriação crítica de mídias no brasil. Em 2007 foi estabelecida a sede e o estatuto da associação que seria então na cidade de goianinha, rio grande do norte, aprovada publicamente em uma ata de fundação em Minas Gerais, organizada por Tininha Llanos. Os associados do estatuto 0.1 são: Giuliano Djahjah, Tatiana Wells, Ricardo Ruiz, Alexandre Freire, Felipe Fonseca e Paulo Lara. O estatuto 0.2 está em fase de escrita e prevê a formalização de uma OSCIP.

Leia mais sobre o processo que deu origem a toda essa confusão em -> http://pub.descentro.org/caderno_submidiatico_7_em_busca_do_brasil_profundo

Para saber mais sobre o projeto:
http://pub.descentro.org/

0 Responses to “des).(centro”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Início

Linguagens Contemporâneas:

Design e Mobilidade

A disciplina de Linguagens Contemporâneas, do curso de Design da UNESP de Bauru, ministrado pelo Professor Dorival Campos Rossi, é o ponto de partida para uma investigação sobre a cibercultura, a Net Art e todas as outras formas de expressão hipertextual, seja ela real ou virtual.
Acompanhe nossas atualizações!

Junte-se a 15 outros seguidores

Páginas

LC no Flickr

DSC_0086

DSC_0085

DSC_0082

DSC_0077

DSC_0073

Mais fotos

RSS Twitter @bauruhaus

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Blog Stats

  • 38,343 hits

%d blogueiros gostam disto: