O Processo e a Obra – Conclusão

A partir da pesquisa de vários exemplos de como se comportam os processos, sejam como investigação, acidente ou estratégia, concluímos que não há entre os três tipos uma divisão tão sólida. Como todas as coisas no contemporâneo, esses três tipos de processo coexistem, e em muitos casos podem ser vistos em um mesmo projeto.

Quando o fotógrafo Paulo Pinto, do Estado de São Paulo, capturou com sua câmera alguns pássaros pousados sobre os fios elétricos de uma cidade no interior do Rio Grande do Sul, não imaginava que o publicitário e músico Jarbas Agnelli interpretaria a posição dos pássaros nos fios como uma partitura e criaria uma melodia com isso.

Pode-se dizer que a foto foi um processo como acidente: os pássaros estavam lá, a câmera fotografou. Mas desenvolver a melodia a partir disso se faz através de um processo como investigação, pois necessita de estudos musicais e muito trabalho sobre a melodia.

O Arduino é um projeto extremamente interessante baseado no conceito de Hardware Livre, com o objetivo de se criar ferramentas acessíveis, flexíveis e de uso facilitado para artistas, designers, programadores e amadores. Pode-se se desenvolver através da placa Arduino uma infinidade de objetos interativos, sejam eles independentes ou conectados à um computador hospedeiro.

Nesse caso, observa-se um processo extremamente misto de investigação e estratégia, com várias etapas. O próprio desenvolvimento da placa em si está contido nessa mistura, pois é proveniente de pesquisa, mas tem por função a reprogramação futura por usuários: faz parte da estratégia do arduino que a placa seja reprogramada.

Além disso, por criar objetos interativos, os processos que os usuários desenvolvem também misturam os dois tipos de processo: existe a investigação para programar com o intuito de gerar interações e resultados que se darão por estratégia.

0 Responses to “O Processo e a Obra – Conclusão”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Início

Linguagens Contemporâneas:

Design e Mobilidade

A disciplina de Linguagens Contemporâneas, do curso de Design da UNESP de Bauru, ministrado pelo Professor Dorival Campos Rossi, é o ponto de partida para uma investigação sobre a cibercultura, a Net Art e todas as outras formas de expressão hipertextual, seja ela real ou virtual.
Acompanhe nossas atualizações!

Junte-se a 15 outros seguidores

Páginas

LC no Flickr

DSC_0086

DSC_0085

DSC_0082

DSC_0077

DSC_0073

Mais fotos

RSS Twitter @bauruhaus

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Blog Stats

  • 38,396 hits

%d blogueiros gostam disto: