O Processo como acidente II – John Cage

John Milton Cage Jr. foi um compositor, poeta, pintor, teórico musical experimentalista e escritor norte-americano. Sua matéria prima é o óbvio, o cotidiano – tudo o que já existe, mas que passa despercebido ao sentimento geral. Cage eleva o barulho-ruído ao status de música, fazendo o mesmo com o silêncio.

A peça 4’33”, composta por Cage em 1952, surgiu para quebrar um paradigma da música ocidental, que explicava a música como uma série ordenada de notas. John Cage voltou-se para outros princípios da música, trazendo ao palco a simplicidade e o caráter imprevisível dos sons emitidos pela plateia durante o espetáculo.

Podemos tirar de lição da obra de John Cage o seu perfil inovador. Ele foi responsável por desmaterializar um princípio que parecia inseparável do conceito de música que é a emissão ritmada de notas. Além disso, Cage desvinculou-se de processos convencionais de criação e execução musical, trazendo para sua composição um caráter muito mais sentimental e sensível para os músicos e a plateia.

Nós, como designers, devemos lembrar-nos de John Cage sempre que formos executar um projeto. Entretanto, como nos preparamos para produzir conteúdo para o mercado, nos focamos quase sempre no resultado final do produto que estamos executando. Assim, acabamos esquecendo a lição que Cage nos deixou e que podemos dizer que é o que nos faz realmente designers: saborear o processo criativo sobre qualquer outra circunstância.

Essa ideia simples é capaz de diferenciar o designer dos anos 90 do designer do futuro. Este criará projetos com prazer e dedicação, aproveitando as lições e dificuldades encontradas durante o processo. Deste modo, seus projetos poderão perpetuar-se no tempo, pois se renovarão como suas ideias.

0 Responses to “O Processo como acidente II – John Cage”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Início

Linguagens Contemporâneas:

Design e Mobilidade

A disciplina de Linguagens Contemporâneas, do curso de Design da UNESP de Bauru, ministrado pelo Professor Dorival Campos Rossi, é o ponto de partida para uma investigação sobre a cibercultura, a Net Art e todas as outras formas de expressão hipertextual, seja ela real ou virtual.
Acompanhe nossas atualizações!

Junte-se a 15 outros seguidores

Páginas

LC no Flickr

DSC_0086

DSC_0085

DSC_0082

DSC_0077

DSC_0073

Mais fotos

RSS Twitter @bauruhaus

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Blog Stats

  • 38,343 hits

%d blogueiros gostam disto: