Burning Man Festival

ATENÇÃO! Para melhor experienciar este post acesse www.afterhours.fm, clique no link do lado direito superior e deleite-se com o melhor da progressive trance music.

“Tentar explicar o que Burning Man é para uma pessoa que nunca foi ao evento é mais ou menos como tentar explicar como uma cor em particular se parece para um cego.” (texto retirado do site oficial do evento)

Bem, sendo assim, quem sou eu para explicar o que é o Burning Man Festival.

Em termos de experiência, nada posso contribuir para este post, infelizmente. Todavia direi o que sei a respeito e o que me impressiona nesse evento.

Cenário: Black Rock Desert “City”.

Duração: 1 semana (chegando a 1 mês para os voluntários).

Regras: Não há nada que impedirá a sua forma de se comportar e expressar. As únicas regras são as humanitárias que preservam a saúde, segurança e a experiência da comunidade.

A ideia do evento é basicamente sair do cotidiano super entediante e repetitivo, e sem nada para fazer de legal nos finais de semana em Bauru que não zere com o bolso dos pobres universitários e partir para o meio de um deserto a pé (a única forma de ir de carro é transformando-o em arte, instalação, parte do evento) com o que você tiver em mãos e fazer o evento acontecer.

Isso mesmo, quem faz o evento é você!

A proposta é de reunir toda a criatividade, diversidade e arte. Ir até Black Rock City para sobreviver, criar, experienciar, celebrar e por fim deixar o lugar como você veio. E no final do evento é queimado o homem uma instalação representando um homem.  Após o final do evento uma equipe de voluntários ficam encarregados de deixar o local na sua forma natural, somente o deserto. Contudo, tudo o que você aprendeu, experienciou e criou durante esse tempo você irá levar para você pro resto da vida.

O interessante de tudo isso é que o negócio é a mais pura TAZ em ação: fucking good design móda fócar! Num lugar vazio e sem vida o processo começa, formando um evento que hoje chega a mais de 48.000 participantes que dura uma semana, e em um mês o lugar volta a ser o mesmo, deixando apenas uma marca, uma experiência, uma vivência, uma ideia colossal, na mente de cada elemento que contribuiu para fomentar o ato.

Manda um Google Imagens para ver seus olhinhos brilharem.

Proposta: acabar com essas bixices de festinha de formatura, levando uma festa/viagem de formatura a outro patamar. Quem quiser finalizar o curso no Burning Man 2000 e alguma coisa, põe o dedo aqui *mãozinha pairando no ar*!

Visite: http://www.burningman.com/

0 Responses to “Burning Man Festival”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Início

Linguagens Contemporâneas:

Design e Mobilidade

A disciplina de Linguagens Contemporâneas, do curso de Design da UNESP de Bauru, ministrado pelo Professor Dorival Campos Rossi, é o ponto de partida para uma investigação sobre a cibercultura, a Net Art e todas as outras formas de expressão hipertextual, seja ela real ou virtual.
Acompanhe nossas atualizações!

Junte-se a 15 outros seguidores

Páginas

LC no Flickr

DSC_0086

DSC_0085

DSC_0082

DSC_0077

DSC_0073

Mais fotos

RSS Twitter @bauruhaus

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Blog Stats

  • 38,343 hits

%d blogueiros gostam disto: